03 novembro 2014

Dica de livro: Twittando O Amor - Teresa Medeiros

Twittando o Amor


Twittando O Amor
Autor: Teresa Medeiros
Editora: Novo Conceito (+compre)
Páginas: 202
Ano de Lançamento: 2014
Adicione: SKOOB
 

O Twitter é uma festa que nunca termina onde todo mundo fala ao mesmo tempo e ninguém diz nada... Abigail Donovan é uma escritora de sucesso. Ela quase ganhou o prêmio Pulitzer e até foi elogiada no programa da Oprah. Então, por que ela passa os dias e noites escondida no chiquérrimo condomínio onde mora, na companhia de seus dois gatos, sem conseguir escrever? Quando o seu editor a obriga a entrar no mundo das redes sociais para expandir seus horizontes, Abby imagina que vai ser obrigada a conversar com adolescentes que teclam escondido do porão de casa. Mas ela acaba conhecendo Mark Baynard, um professor britânico sexy, bem-humorado e inteligente que está viajando pelo mundo em busca de aventura. Abby tenta resistir ao seu charme, enquanto Mark começa a quebrar a resistência dela aos pouquinhos... Inclusive a resistência a se comunicar por meio de mensagens curtas. Agora que Abby voltou a escrever e a viver , ela descobre que Mark guarda um segredo que poderá mudar para sempre a vida dos dois.

Fiquei bem curiosa com a premissa desse livro. Uso muito o twitter, principalmente para divulgação do blog, então a ideia de um amor surgir nessa rede social me fez ficar bem curiosa. O livro é bem curtinho, o que resultou numa leitura muito agradável e extremamente rápida.

Abigail Donovan é uma escritora, mas infelizmente, uma escritora de um livro só. Ela fez muito sucesso com seu primeiro (e único) livro, quase ganhando o prêmio Pulitzer e até sendo elogiada no programa da Oprah. No momento, ela sabe que tem de escrever outro livro e mudar esse status. Mas Abby não consegue passar do capítulo 5 do seu novo livro e isso a deixa muito frustrada. Sua agente indica então o twitter para Abby, uma rede social que promete o maior contato com seus leitores e divulgação dos seus trabalhos. Meio receosa, Abby faz seu login e um homem chamado Mark Baynard - seu novo seguidor - promete que a ajudará a usar o twitter. O que ambos não esperavam é que, mesmo com o limite de 140 caracteres, uma amizade surgiria. Ou até algo mais.
"Abby_Donovan: Eu sentia que tinha algo a dizer sobre a minha vida. Uma história para contar. Mas agora que eu já contei essa história...
MarkBaynard: Talvez seja o momento de contar a história de outra pessoa."
A vida na internet é recheada de inseguranças. Seria Mark mesmo o Mark que diz ser? Abby não tem como ter certeza, mas continua conversando com ele e um sentimento começa a aparecer. A relação entre eles é muito apaixonante até para o leitor, mas Baynard possui um segredo que poderá mudar o rumo do relacionamento que ambos possuem.
"Abby_Donovan: Por quê? Por que você faria uma coisa dessas? Acha que eu não conseguiria lidar com isso?"
É um livro bem curtinho e recheado de DM's (mensagens diretas) do twitter entre Abby e Mark. Quando não estamos acompanhando a conversa deles, conhecemos um pouco mais da Abigail. Gostei muito dos personagens e achei que foram muito bem apresentados. Twittando O Amor é uma história cativante, eu não esperava que depois de algumas reviravoltas o livro tomasse o rumo que tomou, mas eu terminei bem satisfeita. No final do livro, temos uma página escrita "Temas para discussão", ela possui várias perguntas e eu vou responder algumas aqui e adoraria que vocês respondessem também nos comentários.

• Quando Mark e Abby se "encontram" pela primeira vez no twitter, Mark não conta toda a verdade sobre sua identidade. Você acha que é comum as pessoas usarem "máscaras" quando conhecem alguém? Que elas se apresentam como o homem ou a mulher que acreditam que as outras pessoas querem que sejam?
Acho que sim. Principalmente na internet quando temos a chance de ser outra pessoa, sabe? Seja pra impressionar ou por que você não está contente sendo você mesmo. A internet abre portas pra sermos quem quisermos ser.

• Se você tivesse que dizer a alguém qual é o seu livro preferido neste momento da sua vida, qual seria ele? Como ele reflete quem você é e/ou no que você acredita?
Eu diria que é Memórias de Uma Gueixa, do Arthur Golden. Eu me identifiquei muito com a personagem do livro, e tem uma frase que se encaixa muito comigo: "Minha mãe dizia que eu era como a água. A água abre caminho mesmo através da rocha. E diante de algum obstáculo, ela encontra outro rumo".

• Você acredita que as redes sociais, como o Facebook e o Twitter, aumentam a intimidade ou tornam mais difícil consegui-la?
Acredito que sejam fatores que ajudam a alcançá-la. Mas de nada adianta twittar com a pessoa ou ficar falando apenas no chat se não houver aproximação física, ou estamos naquele caso clichê de: No facebook fala comigo e na rua não olha na minha cara.

"A vida tem significado simplesmente porque é... vida. Você não precisa sair e bater a sua BMW num poste pra dar valor a ela." (pag. 140)

Comente com o Facebook:

21 comentários ♥

  1. A capa já chama a atenção de cara né!Mto fofa!
    A história tbm me pareceu fofinha,fiquei bem tentada a ler.
    As perguntas são bem bacanas,concordo com o que vc falou na primeira e na terceira pergunta.Sobre a segunda,eu são uma pessoa tão indecisa que não saberia escolher um só,ia dizer pelo menos uns 20 kkkk
    Bjus

    ResponderExcluir
  2. Olha amiga gostei bastante da sua resenha, mas eu sinceramente não curti o livro não.
    Eu até dei 2 estrelas. Achei meio sem sal.
    Eu não me envolvi com os personagens, até porque não teve muita história, apenas diálogo e achei meio sem noção algumas coisas. Seilá, comigo esse livro não funcionou não. É o primeiro da novo conceito que não gosto e sinceramente não via a hora de terminar a leitura de tão chatinha que era hehehehehe

    Mas enfim...Isso vai de cada um também né?
    Mas fico feliz que tenha gostado da história, embora não tenha tido efeito comigo.
    Se cuida parabens pela resenha

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oii.
    No início eu achei que esse livro seria bem chatinho, falando do Twitter (que não tenho) e coisas do tipo, mas lendo resenhas percebi que tem uma história emocionante por trás disso tudo. Gostei mesmo. Ontem vi pra vender na Livraria saraiva e quase comprei. Mas já está na minha lista.

    beijos.
    http://mundo-restrito.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Carol!
    Achei essa capa uma graça, mas até agora não tinha lido nem a sinopse desse livro... Não uso muito o twitter, mas fiquei curiosa sobre como os personagens se aproximam, sem contar que as mensagens devem deixar a leitura bem rápida mesmo! Concordo com sua primeira e a terceira respostas, mas a segunda não consigo responder com um só livro, mas um que li há pouco tempo e gostei bastante foi Fangirl da Rainbow Rowell.
    Bjs
    sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, Carolina!
    Quando eu vi o lançamento desse livro eu fiquei desejando muito ele! Tava esperando ler uma resenha pra ter certeza e agora mesmo que quero.
    Que legal essa parte das perguntas, agora os livros nos fazem interagir com eles mais e mais. A minha resposta da 1 seria bem parecida com a sua, querendo ou não a gente sempre usa um pouco uma máscaras. Acho que pra despertar mais o interesse do outro.
    A resposta da 2 eu não faço ideia, não consegui pensar em um livro que refletisse o atual momento da minha. E da 3, a minha resposta seria que as redes sociais criam uma falsa intimidade. As pessoas acham que te conhecem ali, acham que estão próximas, mas na verdade elas só sabem o que a gente quer, até aonde a gente quer que elas vejam. Só cara a cara mesmo que acontece a verdadeira intimidade.
    Adorei esse post!

    Beijos,
    Fer.

    http://viciosemtres.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, Carol.
    Gostei e muito de seu ponto de vista sobre a obra.
    Tenho bastante vontade de ler este livro, pelo assunto que aborda. Sim, eu acredito em amizades ou até algo além de uma amizade á distância através de redes sociais.
    Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Hello Carol <3
    Sou uma viciada no twitter, tenho um FC lá e é quase impossível eu deixar de entrar por um dia se quer. Muito curiosa pra saber o segredo do Mark! Ótima resenha, como sempre :)
    Beijos, Polliana.
    http://www.vicioempaginas.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá fadinha Carolinda <3 rsrsrs.
    Bom, primeiro tenho que comentar que simplesmente achei muito fofa essa capa. Acho muito fofo capa com bichinhos vetoriais, principalmente quando não tem gente. E como sempre a editora arrasou. Mas não sei se iria sentir sintonia com este livro por não ser viciada no twitter, ao contrário nem entro, mas enfim. A história parece ser bem interessante por não retratar apenas do twitter em si, podendo ser em qualquer outra rede social. É complicado a situação de conhecer alguém. Nem sempre é o que parece na realidade e, acredito sim que algumas pessoas usam mascaras para disfarçar o que realmente é.
    Enfim, achei o livro bem interessante principalmente por ser fininho. Fiquei curiosa em saber mais sobre a história e principalmente o segredo do Mark rsrs.
    Parabéns pela resenha fadinha.
    Muito sucesso e um grande abraço.
    http://chuvaelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Carol,
    primeiro: achei a capa fofa!
    segundo: a história parece ser uma delícia!
    beijos, Fernanda D.
    www.novoromance.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oi Carol, tudo bom?

    História sobre uma pessoa que não sai de casa e tinha resistência à redes sociais? É comigo mesma!
    Achei a história muito interessante, e adoro livros que são construídos por elementos como cartas, mensagens, emails ou mensagens diretas (nesse caso). E adorei as perguntas no final! É uma boa proposta para aquelas pessoas que acabam não refletindo verdadeiramente sobre o que o livro quis dizer, por pressa ou qualquer outra coisa.

    Beijão!
    porenseetcs.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Vi esse livro no skoob e já fiquei apaixonada (capa mais linda de meu Deus), mas ainda não tinha lido nenhuma resenha. Agora estou totalmente determinada a lê-lo. Adorei!
    Beijos
    aculpaedosleitores.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi Carol! Ainda não conhecia esse livro, mas só a capa dele já é um amorzinho e não duvido de que ele em si também seja. Gostei muito da sua resenha e já estou com o livro na listinha do Skoob! hahah Vou responder as questões sim! :D
    1- Acredito que sim, pois, principalmente hoje em dia, a internet se tornou o meio mais rápido de comunicação para se alcançar qualquer lugar do mundo. As pessoas utilizam isso como uma vantagem, e algumas usam essa vantagem para serem outras pessoas. Como você mesma disse, pode ser para impressionar ou só para mudar um pouquinho e ser quem a gente realmente gostaria de ser (O que eu, particularmente, não aprovo. Acho que cada um é cada um e ninguém precisa mudar nada...)
    2- Aiii que difícil! Acho que seria, nesse momento pelo menos, o livro "O Teste 1#", da Joelle Charbonneau. Não que eu vá participar de um tipo de teste mortal, mas nesse momento eu preciso me focar bastante para ganhar notas boas e me sair bem na escola, afinal, estou no 9º ano, ano de formatura, ano que vem é ensino médio (Friozinho na barriga!) e eu estou entrando em período de provas, ou seja, estou tentando me concentrar nos estudos.
    3- Acho que um pouquinho dos dois. Para as pessoa mais tímidas, por exemplo, as redes sociais são uma saída. Conheço muita gente que na internet é o astro, fala muito, é amigo de todos e quando é para conversar na "vida real" só fica encostado em um canto torcendo para que ninguém note a presença dele. Ou aquele que nem dá as caras no chat do Facebook, mas quando está ao vivo fala mais que o homem da cobra. Acho que depende mais da pessoa, o importante é tomar cuidado, pois hoje em dia o perigo na internet é grande e muita intimidade pode ser ruim se a gente não sabe com quem ta lidando, né?
    Beijos e tenha uma ótima semana!!! :D
    maluquice de garota
    página no face
    página no Twitter

    ResponderExcluir
  13. Amei a capa deste livro e estou com ele aqui para ler, espero gostar pra ser uma leitura bem simples, apesar da sua nota, espero que seja bem objetiva tbm!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  14. Oie,
    acabei de receber este livro para leitura e me interessei bastante.
    Adorei!!

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oie Carol, que capa fofinha >.< parece interessante! Vou ler *-*

    ResponderExcluir
  16. Parece ser uma história fascinante, que mostra que através do twitter Abby e Mark, criaram uma amizade ou algo mais entre si. Bem não li o livro,gostei das perguntas e vou responder a primeira :)
    • Quando Mark e Abby se "encontram" pela primeira vez no twitter, Mark não conta toda a verdade sobre sua identidade. Você acha que é comum as pessoas usarem "máscaras" quando conhecem alguém? Que elas se apresentam como o homem ou a mulher que acreditam que as outras pessoas querem que sejam?
    Isso é comum, afinal muitas vezes as redes sociais são usadas para mostrar uma personalidade que você quer ser mais as vezes não consegue ser na vida real, então acaba usando a virtual, e talvez pelo fato de termer se expor demais, muitas vezes não cotamos tudo sobre nós. E sim, muitas vezes mostramos nosso lado como as pessoas gostariam de nos vê.

    ResponderExcluir
  17. Oiee!! Tudo bem?

    O livro parece ser bem legal, leve e interessante! Eu não uso o Twitter haha mas a Mandi do blog usa e acho que ela iria gostar do livro, de qualquer forma eu também leria! É uma boa temática!

    Agora as perguntinhasss

    Quando Mark e Abby se "encontram" pela primeira vez no twitter, Mark não conta toda a verdade sobre sua identidade. Você acha que é comum as pessoas usarem "máscaras" quando conhecem alguém? Que elas se apresentam como o homem ou a mulher que acreditam que as outras pessoas querem que sejam? Acredito que sim, é mais facil ser alguem mais descolado na internet, mais "adequado" até, as pessoas se escondem bastante. Principalmente na adolescência, mas se isso vai longe demais pode ser um problema :/

    • Se você tivesse que dizer a alguém qual é o seu livro preferido neste momento da sua vida, qual seria ele? Como ele reflete quem você é e/ou no que você acredita? O Senhor dos Anéis, sempre será. Eu amo este livro e tudo o que ele passa ao leitor, acima de qualquer fantasia. Ele descreve muito de mim também, amizade que prezo demais, amor entre semelhantes, fugir do mundo real, eu o amo. Mas também estou completamente louca pela série da Viajante do Tempo (Outlander), sobre amor que ultrapassa qualquer coisa, amor verdadeiro, e o quanto a vida pode ser dura mas não devemos nos abalar..

    • Você acredita que as redes sociais, como o Facebook e o Twitter, aumentam a intimidade ou tornam mais difícil consegui-la? Acredito que aumentem, eu tenho um relacionamento a distancia e apesar de nos vermos pessoalmente também, claro, ajuda muito o contato virtual!

    Beijos!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Oie Carol, quando vi esse livro achei que seria chato, mas pela sua resenha ele parece ser bem legal, parabéns ela ficou ótima!! Achei essa capa super fofa, esse livro já está na minha listinha !!

    ResponderExcluir
  19. Oi Carol! Confesso que ja tinha visto muito desse livro por ai, mas nunca tinha tomado a liberdade de pegar uma resenha e ler. Fiquei bastante curiosa em relação a ele, o Twitter além uma das redes sociais mais acessadas do mundo é umas das minhas preferidas e o uso bastante assim como muitas pessoas e acho que a autora pôde usar muito isso a seu favor. Esse romance entre Abby e Mark nos faz perceber o quanto pode ser tão fácil encontrar o seu amor por uma rede social, mas tendo devidos cuidados é claro. Se no livro há bastante dm's, como disse, adoraria conhecer mais dessa pequeno romance entre os dois.
    Se me permite, responderei as mesmas perguntinhas que você:

    - Quando Mark e Abby se "encontram" pela primeira vez no twitter, Mark não conta toda a verdade sobre sua identidade. Você acha que é comum as pessoas usarem "máscaras" quando conhecem alguém? Que elas se apresentam como o homem ou a mulher que acreditam que as outras pessoas querem que sejam?

    *Sim, com certeza. As pessoas podem ficar um tanto assustadas com tamanha proximidade e rumos que conversas em redes sociais podem chegar, e se escondem um pouco. Mas também outras podem acabar passando um imagem errada para o companheiro virtual com o intuito de faze-lo acreditar ser outra pessoa. Por isso os cuidados com quem se conversa hoje em dia.

    - Se você tivesse que dizer a alguém qual é o seu livro preferido neste momento da sua vida, qual seria ele? Como ele reflete quem você é e/ou no que você acredita?

    *Seria Cidade do Fogo Celestial da série Os Instrumentos Mortais. O livro trata-se da descoberta de si mesmo, de se aventurar num amor e acima de tudo o perdão. Acredito que no fundo todos precisamos de tudo isso, descobrir quem você é de verdade e qual o seu propósito no mundo, de conhecer um amor que faça você se aventurar por ai sem medo e o maior de todos: o perdão. Que você seja capaz de perdoar, mesmo depois do pior erro. Acho que esse livro reflete quem eu realmente sou.

    - Você acredita que as redes sociais, como o Facebook e o Twitter, aumentam a intimidade ou tornam mais difícil consegui-la?

    * Depende, as vezes a pessoa se sente muito mais confortável conversando em um chat no Facebook do que ter uma conversa pessoalmente com aquele amigo.

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar!